GUSTAVO

sábado, novembro 08, 2008

PESQUISA CIENTÍFICA (ARTIGO)

COMPARAÇÃO ENTRE O MÉTODO DE TREINAMENTO INTERVALADO CURTO E LONGO APLICADO EM CORREDORES DE 800 METROS RASOS DO GÊNERO MASCULINO NO DESPORTO ATLETISMO
GONÇALVES, Gustavo S.(1), QUINTANILHA, Valdemir S.(2) e PIO, Antônio M.V.(3).
Resumo: A corrida de 800 metros rasos é realizada em uma pista de atletismo com o comprimento oficial de 400 metros, onde as características fisiológicas da mesma são predominantemente anaeróbica láctica, pois os níveis de lactatos acumulados são altos, principalmente quando a exigência muscular é sustentada por um período de tempo variando de 60 a 180 segundos, isto faz com que o treinamento intervalado seja de suma importância em nossos dias, pois ele vem exercendo um papel fundamental na preparação física dos meios-fundistas e, graças aos aperfeiçoamentos que sofreu e vem sofrendo ao longo dos anos, é também, utilizado na preparação física praticamente de todos os desportos (DANTAS, 2003); (TUBINO, 2003); (McARDLE, KATCH e KATCH, 2003); (POWER e HOWLEY, 2005); (SOUZA; TAVAVES; ALVES et al; 2005) e (CBAt, 2006).
Objetivo:
O presente estudo centrou-se na comparação entre o método de treinamento intervalado curto e intervalado longo, aplicando-os em corredores de 800 metros rasos (nível intermediário), do gênero masculino, no desporto atletismo, com idades entre 27 e 31 anos, possibilitando assim, uma verificação através de estudos metodológicos e que mediante os resultados, será verificado se houve ganho significativo e qual o método de treinamento intervalado possibilitou uma melhor performance atlética nesses corredores.
Metodologia:
Foi selecionado um grupo de seis atletas que realizaram o teste de Matsudo (1979) “A”, controle, (sem treinamento específico), e logo em seguida submeteram-se a oito microciclos de treinamento intervalado curto e oito microciclos de treinamento intervalado longo (terças e quintas-feiras), com intensidade de 80 à 90% e com intervalos de recuperação entre os estímulos (400, 600, 800 e 1000 metros), de 2 à 3 minutos de acordo com a recuperação individual do atleta. Já os treinamentos contínuos de 50 minutos (segundas e quartas-feiras) tinham a intensidade de 70% da frequência cardíaca de reserva e 65% nas sextas-feiras, recuperando o atleta para um treino controle no sábado. Ao término de cada ciclo de treinamento (oito microciclos) foi realizado novamente o teste de Matsudo que recebeu a denominação de teste de Matsudo “B” (após a aplicação do treinamento intervalado curto) e Teste de Matsudo “C” (após a aplicação do treinamento intervalado longo). Para a realização deste estudo, foram utilizados os seguintes materiais: Sapatilhas (marca Asics), trena métrica de 50 metros com precisão de milímetros (marca GiantR), monitor cardíaco polar (modelo WM41), apito (modelo fox 40), cronômetro oregon (modelo SL928M) e tênis (marca Nike).
Resultados: Os resultados obtidos com os testes “B” e “C” foram comparados com o teste controle “A”, em seguida foi realizado uma análise estatística com o teste-t de Student ao nível de significância de 5%, com o intuito de verificar qual o método de treinamento intervalado foi mais eficaz na performance atlética desses corredores.
Conclusões: Apesar de ambos os treinamentos intervalados proporcionarem uma melhora no condicionamento físico desses corredores, a análise estatística dos resultados obtidos com o teste de Matsudo (1979), concluiu que o treinamento intervalado longo proporcionou mais velocidade e força, resultando em uma melhor performance atlética nos corredores participantes desta pesquisa. Sugere-se que sejam realizados outros estudos relacionados à corrida de 800 metros rasos com a utilização do treinamento intervalado curto e longo por esses corredores, possibilitando assim, uma melhor compreensão e aprendizagem a respeito do assunto abordado.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial