GUSTAVO

terça-feira, novembro 04, 2008

EMAGRECIMENTO

EMAGRECIMENTO X EXERCÍCIO PROLONGADO DE BAIXA INTENSIDADE (50% DO VO2max.)

COMO, PORQUE E O QUE EMAGRECER MANTENDO UMA BOA SAÚDE.
Primeiramente, tenho que salientar, que a questão do emagrecimento varia de acordo com a constituição biotipológica de um determinado indivíduo, porém, a diminuição do percentual de gordura que se encontra em excesso, requer uma prática contínua de treinamentos físicos em conjunto com uma nutrição adequada. Quando falamos em obesidade, lembramos logo da maldita gordura localizada, isso não quer dizer que a gordura é totalmente prejudicial à saúde, pelo contrário, ela desempenha infinitas funções metabólicas no organismo, porém, o percentual acima do normal constitui um prejuízo ao sistema cardiovascular. GORDURAS: De acordo com McArdle et al (1998, p.15), as gorduras (lipídios) apresentam-se sobre três grupos principais: as gorduras simples (TRIGLICERÍDIOS), sendo essas, as mais abundantes encontradas no corpo humano (95% encontram-se nessa forma). As GORDURAS COMPOSTAS (combinação dos triglicerídios com outras substâncias químicas) são constituídas pelos FOSFOLIPÍDIOS, GLICOLIPÍDIOS e pelas LIPOPROTEÍNAS (quilomícrons). Os quilomícrons são gotículas de gorduras emulsificadas que deixam o intestino durante a digestão celular. Os tipos de lipoproteínas são: de alta densidade (HDL), de baixa densidade (LDL) e de muito baixa densidade (VLDL). Essas lipoproteínas são de grande importância no transporte de gorduras na corrente sanguínea. Já as gorduras derivadas, são substâncias oriundas das gorduras simples e compostas (colesterol é um exemplo). Um exemplo em que a gordura corporal, em percentual adequado, trás benefícios à saúde é que, em pessoas saudáveis e bem nutridas, a gordura corporal proporciona cerca de 80% a 90% da demanda energética corporal. (McArdle et al 1998, p.20)

O PERCENTUAL DE GORDURA NORMAL NO SER HUMANO É ESSENCIAL, SABE POR QUÊ?

Porque a gordura funciona como proteção de órgãos vitais, faz o envolvimento das fibras nervosas, precursora de elementos para funções metabólicas, carreadora das vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K) e faz o isolamento elétrico de componentes vitais da estrutura da membrana celular.

COMO EMAGRECER COM SAÚDE?
Eu, GUSTAVO SALES GONÇALVES, treinador físico, recomendo exercícios prolongados de baixa intensidade (50% do VO2máx.) como a corrida de longa duração, a caminhada, o ciclismo ou a natação, através, é claro, de uma elaboração individual de programas de treinamentos.

BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO PROLONGADO DE BAIXA INTENSIDADE (50% DO VO2máx.).
EXEMPLOS: CORRIDA CONTÍNUA, NATAÇÃO, CICLISMO E VÁRIOS OUTROS QUE POSSAM SER PRATICADAS EM LONGA DURAÇÃO E COM BAIXA INTENSIDADE. Estes exercícios mencionados acima, promovem uma ótima mobilização dos ÁCIDOS GRAXOS LIVRES (AGLs) no tecido adiposo. No início do exercício prolongado, ocorre a promoção do aumento da taxa de AGLs para os músculos ativos e uma diminuição na concentração plasmática.

FALAMOS ACIMA SOBRE A MOBILIZAÇÃO DOS AGLs DURANTE O EXERCÍCIO, PORÉM, VOCÊ SABE COMO OCORRE ESSA LIBERAÇÃO E MOBILIZAÇÃO DENTRO DO TECIDO ADIPOSO? VAMOS LÁ PESSOAl, OCORRE DA SEGUINTE MANEIRA:

Durante uma atividade física (corrida, natação ou ciclismo) prolongada de baixa intensidade como especificado acima, ocorre uma estimulação do sistema nervoso simpático, que aciona os hormônios lipogênicos (adrenalina, noradrenalina, glucagon e GH), que ativam os betas receptores do tecido adiposo, ativando a enzima lipase, catalizada pelo AMP cíclico, que dissolve as moléculas de triglicerídios em três moléculas de AGLs e uma de glicerol. O triglicerídio, ao ser hidrolizado, libera a molécula de glicerol (solúvel em água) que se difunde livremente para a corrente sanguínea, por isso, quanto maior a concentração de glicerol na corrente sanguínea, maior será a hidrolização de triglicerídios durante uma atividade de longa duração. Já os AGLs são insolúveis em água e uma vez no plasma, se ligam a uma proteína transportadora (ALBUMINA) que carreia os AGLs até as células musculares ativas, porém, alguns AGLs se desprendem no carreamento (transporte) e acaba se ligando a proteína intramuscular (proteína que leva esses AGLs até as mitocôndrias para sofrerem a oxidação). (McARDLE, KATCH e KATCH, 2003)

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial